casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Quarta-feira, 16 de Janeiro de 2008
Confissões.....
- Nunca vais deixar de gostar de mim? - pergunta-me, pouco depois de chegar a casa pousar os sacos e dar-me um beijo.
- Gastaste assim tanto dinheiro nos saldos? - pergunto-lhe, em pânico.
- Não sejas parvo! - diz, aborrecida - Quando vinha no carro, pus-me a pensar em nós e na nossa relação. Cheguei à conclusão que, por vezes, implico um bocadinho, por causa de coisas triviais, contigo e com a nossa filha.
- Tens a certeza que não gastaste dinheiro a mais? - pergunto, com a sensação de pânico a aumentar.
- Não! Estou a falar a sério! Acho que embirro contigo por coisas pequenas, e acho que tens razão em ficar chateado, quando isso acontece.
Optei por não dizer mais nada, pois quando a nossa mulher começa no "mea culpa", um bom marido deve-se limitar a prestar o máximo de atenção, tentando assim gravar na sua memória tudo o que está a ouvir, para poder vir a utilizar um dia mais tarde.
- Penso que este é um dos meus piores defeitos. Este e também o facto de, quando discutimos, te dizer coisas sem pensar e que te magoam. Tens tido muita paciência comigo e és, sem dúvida, o homem da minha vida.
Foi aí que comecei a sentir um nó na garganta. E há medida que ela ia desfilando os seus defeitos e apontando as minhas qualidades, comecei a sentir o nó cada vez mais apertado, e os meus olhos prestes a rebentar em lágrimas. "Porra! Esta mulher é demais!" pensava eu. Foi então que, no meio de uma sentida declaração de mudança do seu comportamento, não aguentei! Já com algumas lágrimas a correrem-me pela face, agarrei na sua mão, e gentilmente, conduzi-a para o único sitio onde tudo fazia sentido: A nossa garagem, na qual jazia o nosso pobre carro, com um dos faróis partido, uma mossa enorme no capot, e pingando água do radiador......
publicado por Luis às 20:56
link do post | favorito
De Cris a 17 de Janeiro de 2008 às 14:15
Podia ser pior !!!Esteve bem a casada ...Bj.Cris
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar