Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

Quinta-feira, 14 de Setembro de 2006
Publicidade....
Estava eu de férias, em zonas de portugal onde para utilizar o telemóvel temos que usar o roaming e depois pagar pelo mesmo, quando alguém me enviou um mail a gabar as minhas elevadas capacidades para a escrita. Quando cheguei, finalmente a uma zona de Portugal com rede e com internet, li o mail e certifiquei-me de que era mesmo de mim que ele falava. Recebi como resposta mais uma carrada de elogios, os quais tenho o prazer de ler à minha mulher todas as noites para ela se mentalizar, de vez, da qualidade do artista que ela tem ao seu lado na cama (recebo como resposta que, no meu caso, artista e cama não funcionam bem na mesma frase - fico a pensar que outros casos é que ela conhece....).
Continuando. Como achei que quem me gaba assim (e não estou a falar da minha mulher) escreva eu o que escrever, vai achar sempre que está bom, resolvi aceitar o desafio.
Resumindo: enquanto ele continuar com os elogios, e assim o entender, irei passar também, a escrever neste projecto. Posso-vos garantir que, de tudo o que já li, a minha crónica é, sem qualquer dúvida, a melhor. De qualquer forma, e para que não me chamem José Mourinho, tenho-vos a comunicar que ainda não li os textos dos restantes artistas. Mas espero, no mínimo, que de todos os artistas de Cuba -Alentejo (para que n'aja confusão) a minha modesta crónica seja a melhor.
publicado por Luis às 15:03
link do post | comentar | favorito
11 comentários:
De Roy Frenkiel a 14 de Setembro de 2006 às 20:04
O senhor, Casado, me poe la encima, sabe? Por sua causa tive a maior quantidade de visitas de todo o sempre N'Os Intensos. SEMPRE me deixe ca linkado. O Pasquim vai ao blogspot provisoriamente. Voce tem mais amigos online do que imagina!

Parabens pelo texto, rachei o bico ;-)

abrax

RF
De Luis a 14 de Setembro de 2006 às 21:37
Epá, o objectivo é simples: encontrar alguém que patrocine o projecto para que assim tu possas pagar principescamente aos colaboradores, ou seja, tratou-se de um simples acto altruísta da minha parte, nada mais.

Comentar post

pesquisar