casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Terça-feira, 1 de Março de 2005
Serviço público....

Chega um gajo a casa e pumba…..”Então, não sabes que dia é hoje?” diz-me. Depois dos arrepios tento acalmar-me enquanto fico a saber, finalmente, os porquês dos telefonemas mimosos que ela me fez durante todo dia, no final dos quais, me perguntava sempre “Então, não tens mais nada para me dizer, amor?”.
Ok, aqui vai mais serviço público de apoio aos homens que não têm uma agenda electrónica para armazenar todas as datas que as mulheres consideram relevantes numa relação:
Primeiro passo- Respirar fundo, evitar suar e não gaguejar uma baboseira qualquer do tipo “É mais um dia em que tenho que te aturar.”
Segundo passo- Responder, com um sorriso nos lábios “Claro que sei que dia é hoje, é segunda-feira, dia 28 de Fevereiro.” O sorriso é extremamente importante, pois tem que dar a entender que estão a fingir que não fazem a mínima ideia do que ela está a falar mas que sabem perfeitamente a razão da sua pergunta. Dando um exemplo mais concreto, façam um sorriso semelhante ao do Pedro Santana Lopes quando, no dia das eleições, veio falar dos resultados eleitorais, sem fazer a mínima ideia do que tinha acontecido, mas falou e comportou-se como se o soubesse (bom…pelo menos tentou).
Terceiro passo- Dêem um salto até à cozinha para ver se está lá algo de anormal (como um bolo de aniversário) se não estiver, continuem com um comportamento de quem domina a situação (mas não exagerem, que elas não são parvas) e aproveitem para a informar que, para comemorar, nada melhor do que levar a família a jantar fora (uma noite sem ter que arrumar a cozinha é uma noite tranquila). Se receberem um beijo, é sinal que as coisas estão a correr bem e que, à partida, não têm que se preocupar com prendas.
Quarto passo- Se durante o jantar ela vos perguntar “Lembras-te onde estávamos há 17 anos atrás?” ou qualquer coisa deste tipo, mais uma vez, não entrem em pânico. Ela não vos está a testar, está apenas a querer recordar coisas passadas. Têm várias hipóteses, escolham uma: Aproveitem para desviar o assunto para algo que a vossa filha (ou filho) está a fazer (estão sempre a fazer algo que merece a nossa atenção, do tipo molhar o pão no ice tea e dizer bem alto que foi o pai que ensinou a fazer. SIM, MAS FOI COM O LEITE). A partir daí levem a conversa para outros assuntos. Caso ela volte ao mesmo, fale de uma situação engraçada que vos aconteceu por essa altura, e pergunte-lhe se ela se lembra da mesma, aproveitando para a contar e fazê-la rir, depois disso as recordações vão começar a sair de ambos os lados e com um bocado de sorte, fica a saber qual a razão da comemoração desse dia. No meu caso, tratou-se da comemoração do dia em que começámos a namorar.
Porra, o dia em que começámos a namorar..... E porque não o dia em que demos o primeiro beijo ou tivemos a primeira sessão de sexo? (ok, esta lembro-me).
Bom, espero que tenham todos aprendido uma lição valiosa com isto. Usem e abusem da mesma.


A censura manda dizer que não me safei assim tão bem, mas que não me quer deixar mal visto para não pensarem que ela casou com um tóino qualquer.

publicado por Luis às 13:56
link do post | comentar | favorito
|

Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar