casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Quinta-feira, 26 de Maio de 2005
A morte do chunga....
- Pai, porque é que o peixe está a boiar?
- Haaaaaaa….se calhar está farto de nadar e resolveu descansar um pouco….como tu fazes na natação…
- Não está nada…..- diz ela meio a chorar – Se calhar morreu.
- Naa…ele não nos ia fazer uma coisa dessas. Deve estar cansado de tanto nadar.- digo eu sem saber que outra coisa dizer.
- Morreu e a culpa é tua…
- Minha????? Porquê???
- Porque andavas sempre a chamar-lhe chunga e ele não gostava e ficou triste e morreu.
- Onde é que tu vais buscar essas coisas??
- Porque quando me chamam nomes na Escola eu também fico triste e com vontade de me ir embora.
- Ó filha não sejas tonta. Ele morreu porque……Olha, porque estava com saudades do pica e quis ir ter com ele.
- Achas???
- Claro. Lembras-te de eu te dizer que ele ficou triste quando o pica morreu.
- Sim. Disseste que ele tinha saudades de brincar aos pais e às mães com o pica.
- Pois, não aguentou de saudades e resolveu ir ter com o pica.
- Agora deve de estar com ele nas estrelas, não é pai?
- Sim filha.
- Olha, se um de vocês for para as estrelas, o outro não vai ficar com saudades e deixar-me aqui sozinha, pois não??
Ok, só faltaram os violinos para termos um quadro completo de uma família de maricas a chorar e tudo por causa de um pequeno peixe vermelho.


Durante o “enterro”:
- Porque é que o vais mandar pela sanita? - pergunta-me a minha mulher.
- Porque ele vivia na água e iria gostar de ir para a água.
- Pois, mas tu não sabes que isso vai implicar mais trabalho nas ETARs.
- Porra, lá vens tu com essas merdas.
- Pai, vou escrever no quadro do não gostei que dissesses uma asneira.
- Porque que é que não o enterras no jardim? - pergunta-me a minha mulher.
- Estamos a falar de um peixe vermelho minúsculo. Quando chegar à ETAR já foi comido por ratazanas. - respondo eu.
- EU NÃO QUERO QUE ELE SEJA COMIDO POR RATAZANAS…- chora a nossa filha.
- Vistes o que fizeste?? Olha lá a tua sensibilidade. - grita-me a minha mulher
- Estou fod…lixado com isto. Ainda há bocado estava tudo a chorar com pena uns dos outros, agora voltamos ao ataque ao pai: o mau.
- Pai, não o ponhas na sanita. Eu não quero que as ratazanas o comam….
- Sim, vai enterrá-lo no jardim. Assim sempre serve de nutriente para as plantas. - diz a minha mulher.
- Quais plantas? Aquelas raquíticas que tu tens no meio da plantação de ervas daninhas?
- O que é nutriente? - pergunta a nossa filha.
- São os alimentos das plantas. - responde a minha mulher.
- EU NÃO QUERO QUE ELE SEJA COMIDO PELAS TUAS PLANTAS. - chora, novamente a nossa filha.
- Tenho uma ideia. Que tal peixe grelhado para o jantar? - termino eu.
publicado por Luis às 18:43
link do post | comentar | favorito (1)
|

Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar