casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Sexta-feira, 3 de Junho de 2005
O curso de gestão de stress (parte 2).....
Ontem foi o primeiro e último dia em que ela foi ao raio do curso. Porquê? Porque também mando alguma coisa nesta casa e não vou aguentar mais 5 dias como o de hoje. Bom, a verdade é que lhe propus passar a ser eu a ir ao curso, dando-lhe em troca a possibilidade de ir, durante três fins-de-semana, passear até onde ela quisesse. Ela aceitou, mas foi renhido, pois ela queria que fossem SEIS FINS-DE-SEMANA.
A causa desta minha reviravolta é simples, temos que saber quando dar o braço a torcer, e a porra do curso está-me a causar mais stress do que aquele que eu julgava possível. Começou com uma corrida para chegar a tempo a casa, vindo do emprego. Depois continuou com outra corrida para não chegar tarde à piscina, porque tivemos que andar à procura do raio do fato de banho “…dos muitos peixinhos.” porque só aquele é que é suficientemente bonito para ela poder levar. Depois foi uma luta para tentar pôr a touca no cabelo sem a aleijar (tarefa impossível, porque “…só a mãe é que sabe”) e ainda depois, a caminho das piscinas, tivemos que voltar para trás para ir buscar os chinelos, os óculos, o champô, o sabonete, e a merda do secador “…porque a mãe diz que eu não posso sair com o cabelo molhado…blá, blá blᅔ.
Quando finalmente a deixo com tudo em ordem, tenho que voltar a correr para casa para ver a série CSI, a qual já vai a meio, pelo que tenho que ter o stress de tentar perceber o enredo daquilo. Depois da série terminar, toca de pensar no que é que se vai descongelar para o jantar: Pizza, Mixórdia de legumes ou Coelho feito pelo minha mãe…escolhas, escolhas, escolhas…
Depois, mal se põe a mixórdia de legumes a descongelar no micro ondas, já são horas de ir buscar a moça. Quando lá cheguei, já estava ela e mais duas amigas (cujo pai se atrasou ainda mais do que eu) a tomar duche. Pelo que, em vez de tentar lavar uma, tive que LUTAR para tentar lavar três (isto porque já têm a mania que se sabem lavar sozinhas). Essa mania implicou andar a correr pelos balneários, para que: uma delas não se secasse, quando ainda tinha o champô na cabeça; outra, não andasse a envergonhar os homens (que estavam também a tomar duche) ao apontar para eles e desatar às gargalhadas (felizmente que esta não era a minha filha); e finalmente, para que a última (a minha filha) deixasse que eu a lavasse, com a promessa de não tocar, com o sabonete, nas centenas de nódoas negras que tinha nas pernas (é tão maricas como a mãe).
Só quando já estavam todas secas é que, finalmente, apareceu o pai das outras duas, o qual me perguntou porque razão eu tinha ido ao duche vestido. Obviamente que não respondi, porque não queria dizer asneiras à frente das moças. Limitei-me a levantar o dedo médio da mão e agradecer-lhe por me ter permitido fazer exercício ao mesmo tempo que lavava a roupa e o corpo.
Quando cheguei a casa já estava lá a destressada, a qual me perguntou porque razão ainda não estava a mesa posta e a comida feita. Aí deixei o stress falar por mim, pelo que a minha filha aproveitou para encher o quadro do não gostei com novas palavras que, supostamente, ainda nunca tinha ouvido.
publicado por Luis às 23:39
link do post | comentar | favorito (1)
|

Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar