casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Sexta-feira, 7 de Outubro de 2005
Os amigos da nossa filha (parte 1)....
A nossa filha tem três amigos. Bom, são mais conhecidos do que amigos, pois só pensam em jogar à bola e nunca, ou quase nunca, querem brincar com ela às casinhas. Temos então o Atanão, o Hein e o Trriiiim, nomes pelos quais eu, carinhosamente, os trato. O Atanão é um puto jeitoso e cheio de si, e que tem, sem dúvida, uma pequena paixão pela nossa filha, pois só assim consigo compreender a sua enorme paciência, para lhe querer ensinar a jogar futebol, sem que ela esteja constantemente a agarrar na bola com as mãos. Essa sua paciência não é, no entanto, infinita, e quando começo a ouvir muitos palavrões, já sei que está na altura de ir buscar a nossa moça ao ringue. Assim que lá chego, o puto derrete-se em explicações para justificar a carrada de asneiras que proferiu. Eu mantenho-me calado enquanto o ouço, pois se digo algo já sei que me vou desmanchar a rir. Quando ele se cala, é a vez da nossa filha se defender: ...que a bola é bonita demais para andar aos pontapés a ela; que não quer estragar os sapatos que tem; que a mãe não quer que ela se suje; .... Quando começo a sentir os palavrões quase a sair da minha boca, agarro nela e venho para casa. O Atanão resolve, quase sempre, acompanhar-nos, talvez para se tentar desculpar. Começam então a brincar às casinhas. Aqui, a nossa filha, não sei por que influências, resolve que ela é que é a chefe da casa (muito cuidado com qualquer comentário a isto….) sendo quase sempre a mãe da bonecada toda. O puto só tem duas hipóteses, ou é mais um filho, ou é o cão da família, e aí começa a parte divertida da brincadeira:
- Tens que ladrar. – diz a nossa filha.
- Atanão.
- Tens pois. Senão não podes ser o cão.
- Atanão.
- Então se não queres ser o cão, tens que ser o filho e tens que pôr este babete para não te sujares.
- Atanão.
- Vá lá. E depois ficas aqui em casa com a barbie, a fingir que é a tua irmã mais nova e tens que a vestir.
- #$%#”#$&.
Lá tenho eu que voltar a interromper a brincadeira, tentando fazer uma cara séria e ameaçando o puto de que, se ouvir mais asneiras, o ponho fora de casa. Ele não me deve levar muito a sério, pois acabamos sempre os dois a rir. Bom, depois lá chegam a um acordo sobre quem é quem e o que tem que fazer, e é aí que vou buscar a máquina de filmar, para registar para a posterioridade, o Atanão com um avental a dar de comida às Barbies.
publicado por Luis às 13:58
link do post | comentar | favorito
|

Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar