casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Domingo, 9 de Outubro de 2005
Os amigos da nossa filha (parte 2)....
O Hein é um moço mais calmo. Aliás, é tão calmo que as ideias demoram um pouco a chegar ao cérebro. Eis um excerto do que se passou, na última vez que o Hein cá veio jantar:
- Então moço, queres cá jantar? – pergunto-lhe eu, enquanto o filmo de babete a mudar as fraldas a um boneco.
- Hein?
- Se queres cá jantar.
- Hein? – diz, abanando a cabeça no que me parece um sim.
Na hora de jantar:
- Embora para a mesa. – chamamos nós.
- Onde é que vais? – pergunto-lhe eu.
- Hein? – diz ele, enquanto abre a porta da rua.
- Já combinámos com os teus pais que jantavas aqui, por isso fecha a porta e toca a ir para a mesa.
- Hein?
Bom, lá o convenço a ficar. Depois, durante o jantar:
- Queres mais?
- Hein? – diz, abanando mais uma vez a cabeça num sim.
Passado uns segundos, tira o prato da frente não tendo tocado na comida que eu lhe acrescentei. Bom, no final do jantar a nossa moça vai buscar um gelado e pergunta-lhe se ele quer um, obviamente que não vou pôr aqui a sua resposta. Foi então, já com o gelado na mão, que o Hein fez algo que me levou a preparar uma experiência cientifica para testar a seguinte hipótese: o Hein só come o que tem na sua mão direita.
Tudo começou quando resolveram ir fazer desenhos no quadro de ardósia, após alguns minutos fui chamado para ir ver os desenhos feitos e reparei em algo de extraordinário. Enquanto a nossa filha estava a desenhar, o Hein deliciava-se a lamber o giz, enquanto o gelado ia derretendo na sua mão esquerda. Aquilo fascinou-me e fiquei atento para ver quanto tempo ele iria demorar, até se aperceber que algo de estranho se passava. O meu interesse científico despertou-lhe a curiosidade, pois passou a olhar fixamente para mim, e assim ficámos não sei quanto tempo, eu a olhar para ele e ele a olhar para mim entre lambidelas no giz. Quando ele começou a lhe dar pequenas trincas, achei que estava na altura de passar para a fase dois da experiência. Assim, apontei para a sua mão esquerda, onde o gelado quase já não existia (tinha-se formado uma pequena poça no chão com os seus restos) e depois para a sua mão direita (onde o giz, também, já quase não existia). Ele, como se fosse a coisa mais natural da sua vida (e provavelmente até era) troca ambos os objectos de mão e começa, finalmente, a comer o que resta do gelado. Infelizmente não pude fazer mais uma experiência, para comprovar a minha hipótese, porque assim que a minha mulher me viu a tirar mais um gelado da arca, começou a ralhar comigo porque o médico…..teca teca teca. Para não levar mais seca, tive que lhe dizer que o gelado não era para mim, mas sim para o Hein e contei-lhe a experiência científica que estava a levar a cabo. Bom, apenas posso dizer que se a minha mulher fosse ministra da ciência e tecnologia, a nossa investigação não estaria ….(pausa para pensar)…..bom, não estaria muito diferente de como está actualmente. De qualquer forma, não hão-de faltar oportunidades para eu comprovar a minha quase certa conclusão.
Finalmente temos o Trriiiim. Sobre o Trriiiim pouco sei. Porquê? Porque o puto nunca entra na minha casa, pois às horas a que ele aparece a tocar à campainha, já a nossa filha está na cama a dormir, ou está a preparar-se para isso. Pelo que o Trriiiim é o único que ainda não tenho filmado em poses que, quando estiver na adolescência e quiser convidar a nossa filha para sair com ele de mota/carro/comboio/avião/triciclo/a pé/etc., o vão fazer pensar duas vezes.
publicado por Luis às 23:05
link do post | comentar | favorito
|

Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar