casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2006
O meu dia a dia.....
Para os que julgam que a minha vida é fácil, e que tenho tempo para andar a contar a minha vida a estranhos, aqui fica a descrição das minhas últimas semanas:
Tudo começa às 6 e meia da manhã, comigo a imaginar novas formas de destruir o despertador da minha mulher. Depois, às 7 e meia, volto a acordar, mas desta vez com os gritos da minha mulher: “DEPOIS NÃO DIGAS QUE É POR CAUSA DE MIM QUE CHEGAS ATRASADO AO EMPREGO”. Vou acordar a nossa filha e combino com ela, mais uma vez, uma corrida, para ver quem é que se veste primeiro. Sou depois acordado, como sempre, pelos gritos histéricos da nossa filha: “GANHEI OUTRA VEZ. GANHO-TE SEMPRE.” (os sacrifícios que um pai faz para ver a sua filha feliz).
Vou para a casa de banho, onde a provocadora da minha mulher já acabou o seu banho e espera que um macho como eu resista às suas provocações, que implicam posar nua à minha frente, enquanto grita: “PORQUE RAIO NÃO POSSO TOMAR BANHO SOSSEGADA SEM TU ME VIRES CHATEAR? ACHAS QUE SOU ALGUM OBJECTO?” Depois de ser obrigado a tomar um banho de água fria, visto-me e vou pentear a nossa filha. Depois dela me puxar, várias vezes, os meus parcos cabelos como paga por eu a ter aleijado, quando tentava desembaraçar o seu cabelo, descemos e, enquanto preparo o pequeno-almoço, penso sobre quais poderão ser as razões, pelas quais, de manhã, a minha mulher tem sempre tempo para pôr as porcarias dos cremes, mas nunca tem tempo para uma rapidinha. Quando, finalmente ela nos vem fazer companhia, a nossa filha pergunta-lhe, mais uma vez, o que é uma rapidinha, e eu ouço, mais uma vez, estranhos comentários relacionados com coisas que a professora da nossa filha diz à minha mulher, sempre que se encontram (aparentemente a nossa filha faz perguntas demasiado adultas para um contexto pré-primário, o que só prova que é uma sobre dotada).
Bom, finalmente partimos para a nossa jornada diária, mas só após ser, mais uma vez, acordado por gritos: “ENTÃO, TANTA PRESSA E NÃO PÕES O CARRO A ANDAR. JÁ CHEGUEI. VAMOS. DEPOIS NÃO DIGAS QUE É POR MINHA CAUSA QUE TE ATRASAS.”
Após o dia de trabalho, lá volto para entreter sozinho a nossa filha, o que não é fácil, pois nunca concordamos com o programa da TV que ambos queremos ver. Às Terças e Quintas, é dia de a acompanhar à piscina, onde de dez em dez minutos (por vezes de 5 em 5) lhe pergunto se ela ainda não está cansada, pois não quero que ela seja como alguns miúdos que conheço que têm actividades físicas a mais. Ela, para se fazer de forte, diz sempre que não e para eu a deixar em paz pois está-se a divertir.
Após o jantar temos o nosso campeonato de Uno, onde a moça já me ganha mais vezes do que seria normal, para quem ainda não sabe esconder o seu jogo.
Após a leitura da história da Barbie Rapunzel, para a qual já nem preciso de ver o livro para a contar, deixo-a a dormir, desço e agarro no computador para contar as minhas mágoas. Sou então acordado suavemente pela minha mulher que regressa do seu curso pós laboral: “A TELEVISÃO LIGADO. A LUZ ACESA. O COMPUTADOR LIGADO E TU A DORMIR.” E assim termina o dia.
No meio de tudo isto descobri algo que sinceramente me aflige: Passou a existir uma relação muito estranha entre o número de “posts” que ando aqui a pôr e o número de relações sexuais que ando a ter, e essa relação não é inversamente proporcional.
publicado por Luis às 00:02
link do post | comentar | favorito
|

Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar