casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Sexta-feira, 19 de Junho de 2009
A semana passada...

- Então? Já decidiste onde vamos nos feriados? - pergunta-me ela.
- Achas que tenho tido tempo para isso? - respondo eu, com o habitual bom humor que me tem caracterizado nos últimos tempos. - O melhor é anularmos isso e marcar o dia de férias para outra altura. Isto anda demasiado complicado. - digo, no meu papel de sindicalista.
- Deixa-te de merdas! Não podes continuar a carregar o mundo às costas. A tua família também precisa de ti! - diz-me a minha consciência, mostrando finalmente, toda a sua hipocrisia, pois é ela que tem a lata de me chatear diariamente, obrigando-me a lutar por certos direitos (sob ameaça de não me deixar dormir) e a levar ao colo algumas pessoas, que não sei se o merecem.
- Ok. Não te preocupes. Eu vou já tratar disso. - digo - Onde é que querem ir? - pergunto, iniciando desta forma o processo democrático de decisões familiares.
- Eu gostava de ir para a praia, mas para um sitio novo. - responde a minha mulher.
- E tu filha? - pergunto.
- Eu gostava de ir acampar outra vez para o Gerês. - responde ela.
- Então está decidido. A maioria manda e manda acampar para o Gerês! - digo, dando por terminado o processo democrático de decisões familiares.
E assim lá fomos para uma praia na costa espanhola, gastar um pipa de massa na merda de um hotel, perto de um tal parque natural de Doñana.
- Vocês não saem de perto da piscina? Venham comigo à praia. Foi para isso que para cá viemos! - diz a Ahmadinejad* da família
- Não gosto da praia. Está toda suja e cheia de gente! - responde a nossa filha.
- E eu na praia não apanho rede. - digo, enquanto vou lendo e respondendo a mails a partir do meu maravilhoso telemóvel, o qual está a precisar de ser substituído por um outro, que tenha um teclado de jeito, tendo eu insinuado isso mesmo à minha mulher (mostrando-lhe os calos provocados pela escrita de mails usando um teclado numérico) mas que esta pura e simplesmente ignorou, fingindo-se irritada, por não ter ninguém para a acompanhar à praia.
E assim se passavam os dias. Tudo parecia correr normalmente. De um lado eu e a nossa filha, na piscina. Ela com os seus recentes amigos e eu, com a adrenalina no máximo, a acompanhar notícias e a ler e enviar mails, usando o meu quase maravilhoso telemóvel. Do outro lado a minha mulher a ir para a praia sozinha. Mas...um dia tudo mudou.
- Amanhã vamos andar de cavalo? - pergunta a Sócrates** da família, fingindo uma humildade que não tem.
- Vamos! - reage a pobre criança, facilmente enganada por conversas moles.
- Quanto custa? - pergunto eu, enquanto vou tentando aliviar os calos nos dedos com gelo.
E lá fomos gastar mais uma pipa de massa, num passeio a cavalo que, supostamente, seria pelo parque natural.
Quando lá chegámos perguntaram-nos, num espanhol típico do sul: - Quien tiene experiencia con caballos?
Como sou um erudito em várias línguas, cheguei-me à frente e disse: - Io tieno experiencia con cabalos dos caros. (para quem não percebe o espanhol, trata-se de uma pequena piadola, com a qual pretendia mitigar o suposto embaraço que causei à minha mulher, por regatear o preço do passeio, e com a qual pretendia dizer que, experiência com cavalos, só os dos carros***).
Assim que disse esta piadola, fui imediatamente posto de lado, e fui contemplado com o último cavalo. Por sinal, um animal bastante irrequieto que me provocou, logo ali, algum nervosismo e me fez perguntar: - És un bueno cavallo?
Ao que me responderam:
- És el caballo mas caro que tiniemos.
Julguei, na altura, que se tratava de uma piada que eu, sinceramente, não percebi.
Bom....O melhor que posso dizer sobre o passeio, é que o mesmo não correu da melhor maneira, nem para mim, nem para os donos dos caballos... A única pessoa que efectivamente se divertiu com toda a situação foi a nossa filha que, pelo que me lembro, nunca se riu tanto na sua curta vida, e que, ainda hoje, não pode ouvir as palavras: Pára! Por Favor! Foda-se! Cavalo! Salvam-me! Mãezinha! Socorro! Aiii!; ou ainda: Quero o meu dinheiro de volta!; sem largar uma valentes gargalhadas.****
Para terminar estas espectaculares mini-férias, só faltou um ataque de mosquitos, os quais, na minha última contagem, me picaram 124 vezes. A minha única consolação é que metade deles morreu, devido ao excesso de colesterol, e a outra metade, de ataque cardíaco, por excesso de adrenalina.

*referência altamente intelectual e actual, coisa que já há muito tempo não se via neste blog
**  Duas referências altamente intelectuais no mesmo post!!!!
*** Ok. É uma piadola fraca, admito.
**** Nota importante: no espanholês da Andaluzia, caro, não é carro, é mesmo caro!

publicado por Luis às 13:11
link do post | comentar | favorito
|
40 comentários:
De Angelo a 19 de Junho de 2009 às 13:57
Rica história!!!
De raio-de-luar a 19 de Junho de 2009 às 14:15
Eu só de ler, já estou como a filhota... às gargalhadas!
Excelente sentido de humor...
De chateaufiesta a 19 de Junho de 2009 às 14:23
No espanhol Andaluz e no outro também visto que carro é coche :D.

Já me ri um bom bocado com a tua estória.
De Helena a 19 de Junho de 2009 às 14:41
Ainda bem que partilhou connosco a sua história, já tinha saudades

Um abraço

Helena
De troca letras a 19 de Junho de 2009 às 15:31
Peço a todos que gostam dos animais e que querem os ver a terem uma vida feliz e digna, que ajudem a constituição do Partido Pelos Animais, dando a vossa assinatura e recolhendo também a dos vossos amigos e familiares.

Mais pormenores em:
http://troca---letras.blogspot.com/
De Estrunfina a 20 de Junho de 2009 às 00:39
Welcome back... Casado ao mais alto nível.
K saudades eu já tinha!!
De xana a 20 de Junho de 2009 às 00:44
Casado, tens de trabalhar menos, e estudar um pouco de espanhol.
De Jane Doe a 20 de Junho de 2009 às 14:51
Pah, eu quando cheguei a parte do caro, fartei-me de rir, e já estava a imaginar o meu comentário:

"Pah tu não foste posto de lado pela fraqueza da piadola, que a sê-lo seria fraca, realmente! Tu foste posto de lado porque para ele estavas a armar-te em bom ao dizer que de cavalos só percebes dos mais caros!

Mas felizmente apercebeste-te.

Ah, e não é só no espanholes andaluz, é no espanholês de toda a Espanha e e arredores.

O portunhol é que é uma língua muito erudita e depois sai-se com estas pérolas! De RIR!

:)
De meialua a 22 de Junho de 2009 às 19:13
:)
Adorei este blog!
E já dei umas valentes gargalhadas ;o)
De sardentita a 22 de Junho de 2009 às 23:34
Adorei o blog...ando a ler td o q está pa trás... já vou em janeiro de 2005 ;) é viciante... n há como n rir :)
De Anónimo a 13 de Novembro de 2009 às 22:04
Ena pá, encontrei um blog onde possso criticar os eternos casais de fachada...bem visto, a maioria dos casais portugueses são esta historia, linda de morrer pelo companheirismo, romance e acção em tempo de férias e não só.É só adrenalina, se te tirassem o telemóvel até entravas em colapso cardíaco, ó casado...tás a precisar de uma boa formação romanesca...

Comentar post

Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar