casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Quarta-feira, 22 de Novembro de 2006
A festa de anos da minha filha, no Centro Cultural......
Este ano a festa foi diferente......bom, foi pelo menos, num local diferente.
Resolvemos que não aguentávamos a confusão de quinze crianças histéricas, dentro da nossa casa, pelo que fomos fazer a festa no Centro Cultural cá da terra (para o ano já estamos proibidos de o fazer, embora eu só acredite quando vir isso escrito numa carta oficial do Presidente da Câmara). A culpa de tudo isto, de acordo com a minha mulher, é minha.
Eu é que tive a culpa da professora da nossa filha ter marcado uma reunião, exactamente para o dia e para a hora a que a festa ia começar!?
Eu é que tive a culpa da minha mulher não aceitar as minhas chantagens, e de por isso não ter deixado ser eu a ir a essa reunião, só porque ela é que é, oficialmente, a encarregada de educação da nossa filha!?
Eu é que tive a infeliz ideia de fazer do Centro Cultural, um museu com vitrinas de vidro, cheias de relíquias pré-históricas, e depois deixar lá fazer festas para crianças!?
Eu é que tenho a culpa de não existirem cantos, onde uma pessoa normal como eu, se possa esconder, sem ser demasiado perto das demasiado frágeis vitrinas de vidro, com as tais porras pré-históricas!?
Eu dei o meu melhor. Fiz magia. Fiz com que uma moeda “entrasse” para baixo da pele do meu braço (ter aí um quisto sebáceo ajudou a ilusão) agora, também não tenho culpa de, mais uma vez, as crianças serem impressionáveis e de começarem a vomitar quando lhes disse que (depois delas tocarem no meu quisto) iria fazer aparecer a moeda dentro da boca de uma delas.
Tentei jogar com elas ao macaquinho chinês. Também aqui não tenho a culpa delas acharem que o jogo consistia em andarem à porrada, para ver qual delas era a primeira a jogar (a nossa filha tem aprendido alguns truques porreiros de auto defesa que eu lhe tenho ensinado).
Tentei também jogar ao jogo do “Encontrem o pai da aniversariante” (mas sobre isso já falei....as tais vitrinas com supostas relíquias...)
Pelo que mais podia eu fazer? Só telefonar de 5 em 5 minutos para a minha mulher, perguntando-lhe quando é que o raio da reunião acabava, para ela me vir ajudar. Veio depois com a desculpa de que a reunião prolongou-se mais do que o suposto, devido ao barulho constante que o seu novo telemóvel fazia.
Pequeno parêntesis: O seu novo telemóvel!! Aquele que ela não pára de abanar à minha frente: “Olha!!! Dá para marcar tarefas! Olha!!! Dá para tirar fotografias e gravar vídeo!! Olha!! Dá para ouvir MP3 e ver ficheiros do Word! Olha lá. Como é que ponho o meu telemóvel a fazer isto tudo? Não é que vá precisar de metade dessas mariquices, mas... Tu é que gostas de aprender a mexer nestas coisas, por isso, estuda lá o manual e depois ensina-me.” Mas que merda de paradoxo é este, em que quem gasta mais dinheiro a falar ao telemóvel, tem direito a mais pontos para comprar tecnologia que não lhe interessa? E ainda por cima, não aceita em circunstância alguma, (bom, existia uma circunstância em que ela estava disposta a realizar a troca, mas também tenho os meus limites de dignidade e obrigar-me a ir três vezes por semana à piscina nadar, não está nesses limites) trocar por um mais modesto, como o meu que faz apenas aquilo que ela quer: Falar e gastar dinheiro nesse falatório.  Isto não é tortura!!!!???? Fim de parêntesis.
Continuando. Bom, não há mais nada para contar a não ser que, passados 4 anos a viver nesta vila, de uma forma discreta, passei finalmente, a ser conhecido por todos os seus habitantes e tudo graças à festa de anos da minha filha, no Centro Cultural.
publicado por Luis às 22:12
link do post | comentar | favorito
|
16 comentários:
De JoQ a 23 de Novembro de 2006 às 08:33
Bom dia Casado.
Só para te dizer que as festas dos putos são só uma vez por ano (1 X criança), por isso 2 crianças = 2 festas, e assim sucessivamente.
Parabéns à menina, e bem vindo de volta.
Não te esqueças que tens leitores fieis que necessitam da leitura diária, caso contrário entram em stress.
Jorge
De 'mega' a 23 de Novembro de 2006 às 09:33
'e para o ano lá estrá novamente nas festa de anos da filha, desta vez no centro cultural.... de belém...'
De bilaxa a 23 de Novembro de 2006 às 10:09
Olá!
Hum... parece que estás e precisar de férias!
...eu também!
Deixa lá que isso passa!
Um abraço solidário!
De Passo a 23 de Novembro de 2006 às 11:00
heheh coitados dos funcionarios do centro no dia seguinte :s epa pq raio n jogaste a estaua silenciosa, sempre era mais calminho heheheehhe pa prx vai ao mac donalds empaturra-os com plasticos q eles ficam sossegados e ketinhos :s hehehehe
De Hannah a 23 de Novembro de 2006 às 12:24
olá...
tas a precisar mesmo de relaxar... respira fundo conta ate 20... e relaxa... os miudos são mesmo assim... mas pensa positivo... qualquer dia elas aparecem.nos em casa com um marmanjo a quem xamam namorado...isso é q vai ser bonito...
jinhos
karoxinha
De Sofi a 23 de Novembro de 2006 às 14:13
Relaxa... respira fundo... faz algo descontraído... por exemplo uma visita ao centro cultura... um sítio calmo... sem confusão... sem barulho...
Olha lá, já que correu assim tão bem, porque não passares a fazer todas as festas da tua família (todos os aniversários e mais algum, incluído o de casamento) lá no centro cultural???
De Sofi a 23 de Novembro de 2006 às 14:14
Relaxa... respira fundo... faz algo descontraído... por exemplo uma visita ao centro cultura... um sítio calmo... sem confusão... sem barulho...
Olha lá, já que correu assim tão bem, porque não passares a fazer todas as festas da tua família (todos os aniversários e mais algum, incluído o de casamento) lá no centro cultural???
De Sofi a 23 de Novembro de 2006 às 14:15
Relaxa... respira fundo... faz algo descontraído... por exemplo uma visita ao centro cultura... um sítio calmo... sem confusão... sem barulho...
Olha lá, já que correu assim tão bem, porque não passares a fazer todas as festas da tua família (todos os aniversários e mais algum, incluído o de casamento) lá no centro cultural???
De pipokka a 23 de Novembro de 2006 às 14:35
Olha, deixa lá, o que está feito, feito está! E assim sairam do anonimato!
Se estivesses numa grande cidade nem dariam por nada lolol
De Anónimo a 23 de Novembro de 2006 às 14:40
Este blogue é do além! Maravilha.

Comentar post

Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar