casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Sexta-feira, 18 de Agosto de 2006
10 anos de casamento.....

A minha mulher descobriu, finalmente, a fórmula mágica para eu nunca mais me esquecer da data em que para ela, "oficialmente" nos casámos:
- Acorda amor. Hoje fazemos 10 anos de casados. - diz-me ela, ao mesmo tempo que põe um tabuleiro com o pequeno almoço sobre a cama (esta do tabuleiro sou eu a fantasiar porque acho que era o que merecia por ter sido acordado, por ela, às 9 da manhã quando estou de férias).
- Não me sabias dizer isso ontem?- respondo eu, com a minha habitual boa disposição matutina.
- Porquê? Meu amor e doçura da minha vida. - tomei a liberdade de substituir a parte posterior ao "porquê", para tentar manter um tom romântico neste post comemorativo.
- Porque acho que mereço um pré-aviso de véspera para assim te poder comprar uma treta qualquer como prenda.- respondo eu (reparem no romantismo subjacente à minha resposta com o qual lhe tento mostrar a necessidade que tenho de lhe comprar uma bela prenda para que ela veja o quanto a adoro).
- Ó meu amor, só o facto de acordar todos os dias ao teu lado é o suficiente para mim.- ok. mais uma vez tomei a liberdade de ficcionar um pouco a sua resposta.
Bom, lá fizemos a distribuição das prendas, ela deu-me uns Walkie-Talkies e reservou-nos uma hora de Jacuzzi e massagens, e eu paguei o Jacuzzi e as massagens.
Depois achamos por bem ir jantar fora num sítio chique. Homens um conselho: locais que vendem hambúrgueres e pizzas não são considerados sítios chiques, mesmo que vocês insistam e digam que, nesses locais, oferecem brindes engraçados para os vossos rebentos (que as dores provocadas pelos beliscões matrimoniais sirvam como lição para alguém).
Eis-nos então sentados e prontos para jantar. É exactamente neste tipo de situações e de ocasiões, que as mulheres adoram balanços sentimentais:
- Então amor? Alguma vez pensaste que chegássemos tão longe, os dois juntos.- pergunta ela, enquanto eu olhava para o preço da comida e ia suspirando perante os mesmos.
- Pois, eu também não. Mas somos felizes. - responde ela (presumo que aos meus suspiros), tocando-me nas mãos.
- Olha lá e se escolhesses algo de mais barato?- digo eu, ainda a pensar no preço das massagens.- Olha que ainda temos que ter dinheiro para a nossa semana de férias.
- Mas tu só pensas no dinheiro? E que eu saiba já estamos de férias há uns dias.- diz ela, tirando a sua mão, mas não sem antes aproveitar para mais um beliscão.
- Quando eu digo férias, refiro-me a só nós. Eu, tu e a nossa mocita. Sem pais, sogros, irmãs, sobrinhos, cães, gatos, etc.. Pois até agora ainda não me senti de férias.
- És mesmo um bicho do mato. Por vezes nem sei porque raio casei contigo e mais ainda, como é que ainda continuamos juntos.
- Porque eu sou bom na cama.- resposta óbvia, penso eu.
- Ok. Tens razão. É pelo teu sentido de humor. - diz aquela que prometeu há dez anos, a uma entidade superior (que mais tarde me apercebi que não era eu) que me iria respeitar.
Bom, mas lá a conversa continua e voltamos ao mesmo:
- Alguma vez pensaste que chegássemos tão longe, os dois juntos.- volta a insistir.
- Para te ser sincero, até pensava que por esta altura estivéssemos bem melhor do que estamos agora. - respondo eu.
- O que raio queres tu dizer com isso?
- Pensava que por esta altura já tivesse dinheiro suficiente para te pagar uma operação plástica às mamas. - respondo eu.
- Ó meu amor, a forma como tu te preocupas com a minha forma física comove-me. - presumo que tenham já adivinhado que, mais uma vez, esta é uma resposta ficcionada, pois a resposta real não tem cabimento num blog que prima pelo bom gosto.
Depois de pagar uma conta (embora inferior a esta) bastante elevada para o meu gosto resolvemos ir passear:
- Não me queres levar a dançar? - pergunta ela.
- Eu bem disse para tu não beberes o vinho todo.
- Vá lá. Faz-me esse favor.
Bom, sempre são dez anos, o que pode um gajo fazer?
Saquei do leitor de MP3 e coloquei um dos auscultadores nela e outro no meu ouvido e percorremos toda a avenida de Torres Novas a dançar e a beijarmo-nos ao som das belas melodias que ela adora.

publicado por Luis às 11:33
link do post | comentar | favorito (1)
|
28 comentários:
De Andreia do Flautim a 18 de Agosto de 2006 às 13:19
Nada como um jantar romantico:)

Gostei dessa parte de dançar ao som do mp3!
De Estrunfina a 18 de Agosto de 2006 às 14:18
Forreta Compadre!!!Todos os anos a mesma coisa...
De Lurdes a 18 de Agosto de 2006 às 16:08
Lá no fundo... bem no fundo, és um romântico! Forreta, mas romântico...
Até vos consigo imaginar nessa avenida ao som das melodias que ELA gosta!!!
Beijinhos e Parabéns.
De Maria a 18 de Agosto de 2006 às 18:36
Parabéns! E não te queixes muito, olha que sem ela era bem pior, eh, eh, eh
De Lammazze a 19 de Agosto de 2006 às 00:40
:D hehhe
Obrigado pelas gargalhadas !
De Karura a 19 de Agosto de 2006 às 20:08
e dizes tu que não és um romantico...

tira la essa pele de lobo mau!!

beijitos**
De mad a 19 de Agosto de 2006 às 23:11
Muitos parabéns a ambos.
Felicidades e que continuem a saber enriquecer e alimentar esse caminho a 3.
De baunilha a 21 de Agosto de 2006 às 14:34
Mais um brilhante post sobre a vida de casado que parece ter todas as condições para ser comemorada por muitos e muitos anos!! Bjs! Felicidades!
De isamar a 22 de Agosto de 2006 às 08:40
afinal ainda há romamtismo por aqui. Gostei de ler.
De agatha a 22 de Agosto de 2006 às 12:07
Apesar do romantismo do passeio com as músicas que ela adora a meio a beijos, conseguiste aí fazer uma economia , não???rsrsr Ah!homens!

Comentar post

Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar