casado

Ver perfil


RSS


Façam-me Feliz

Google

Fogueira de Vaidades

Comercial.mp3
Antena3.mp3
JornalismoPortoRád...

visitas obrigatorias

casado

Diário de bordo 6346...

Diário de bordo 3635...

Diário de bordo 345

Diário de bordo número qu...

Diário de bordo...4

Diário de bordo...3

Diário de bordo...2

Diário de bordo...

Mas que raio....

Mais uma mulher na minha ...

casado

Quarta-feira, 28 de Julho de 2004
As férias.....
Estamos a poucos dias das férias, altura de descanso e dos níveis de stress baixarem para níveis perfeitamente aceitáveis. Bom, isso seria antes de ter casado, agora já está a começar a vir ao de cima o stress pré férias, o qual não é muito diferente do stress profissional, em termos do desgaste provocado: “Não vamos mudar de casa.”- é a primeira coisa que eu digo assim que ela me diz que vai começar a fazer as malas. É o que basta para iniciar discussões sobre a capacidade real do carro para o transporte de malas e sobre o número de dias que ela pensa que temos de férias e os que efectivamente iremos ter. Sim, porque a quantidade de malas de roupa, sapatos e outras bugigangas, leva os nossos vizinhos a pensarem que somos uns privilegiados e que só nos irão ver muito provavelmente na Primavera (penso que os casacos que ela leva os fazem supor que no Inverno ainda devemos estar de férias). Já tentei subtilmente dar-lhe a entender que infelizmente os nossos dias de férias não são assim tantos como ela julga: “Olha lá, se vamos gozar 22 dias úteis de férias porque raio levas roupa que dá para, pelo menos, três meses de férias?” As respostas dela dão sempre no mesmo: "Nunca se sabe a roupa que posso vir a precisar." É verdade, de acordo com as teorias relativísticas, nunca se sabe se, por exemplo, no meio de Agosto não virá a ocorrer um nevão na praia, ou que, de repente, venhamos a ganhar um importante galardão nacional ou internacional (sim, porque somos umas pessoas muito importantes- pelo menos na vizinhança todos nos conhecem) e temos que aparecer bem na comunicação social. Existe também, a forte possibilidade de virmos a ser convidados para um jantar de gala numa embaixada e aí, realmente era uma vergonha termos que recusar, por nos termos esquecido da nossa melhor roupa.
Depois das malas feitas, a diferença entre a minha mala e as malas dela é muito semelhante à que existe entre o Pacheco Pereira e o Santana Lopes, um tem bagagem a mais o outro tem apenas um pequeno saco.
Bom, mas isto só falando das malas dela, depois temos as malas da nossa filha: “Se lhe levar estes sapatos é melhor levar estes vestidos que ficam bem com eles. Se vou levar estas calças o melhor é levar também estas camisas a condizer” (ainda não percebi porque raio é que flores e/ou bolas não combinam com riscas e o roxo e/ou azul escuro não combina com verde e amarelo, a moça não se parece importar com estas mariquices). E sabe-se lá quais as doenças que ela pode vir a ter, por isso, toca a juntar todos os medicamentos que compramos desde que ela nasceu. E os brinquedos, não esquecer os brinquedos, sim, porque existem fortes probabilidades de ela se vir a aborrecer nas férias, afinal vai estar com os primos que a adoram e com os avós que lhe fazem todas as vontades e em que, na casa deles, tem mais brinquedos do que os que nós alguma vez lhe iremos oferecer. Já lhe pedi vezes sem conta para ser eu o encarregado dessa tarefa (fazer as malas da nossa filha) mas não, porque eu sou isto e mais aquilo e blablablablabla… Como se a moça se importasse de andar sempre em fato de banho e/ou fato de treino. Mulheres…..
publicado por Luis às 08:52
link do post | comentar | favorito
|

Olha! O Livro!


Agora em versão digital! Com mais posts por muito menos Euros!

livro

À venda em todas as lojas da Amazon!

blogs


referer referrer referers referrers http_referer




pesquisar